Meias para corrida: 5 dicas para escolher as ideais

Meias para corrida

Muitas pessoas pensam que as meias para corrida são apenas um detalhe no vestuário, mas a verdade é que este item pode ser tão impactante quanto o próprio tênis que você utiliza para a prática do exercício físico. A maior parte dos corredores iniciantes só identificam o problema depois de muitas sessões de treinamento dolorosas, cheias de bolhas de desconfortos.

A verdade é que as meias para corrida possuem alguns detalhes em sua composição que facilitam a vida do atleta. Meias comuns possuem grandes concentrações de algodão – o que pode ser bom para o uso cotidiano, mas favorece o surgimento de bolhas e lesões.

Entenda a diferença entre meias comuns e meias para corrida, e confira algumas dicas para não errar mais na hora da escolha:

O que faz uma meia ser boa para corrida?

Quando uma meia é feita majoritariamente de algodão, ela gera acúmulo de umidade, em função da transpiração dos pés. Essa umidade aumenta o atrito com o tecido, fazendo com que as bolhas se desenvolvam de forma muito mais acelerada.

Por isso, meias de corrida são compostas em grande quantidade por um material chamado poliamida, que garante que a transpiração seja evaporada através do tênis. Isso reduz as bolhas, favorecendo o desempenho e a resistência do atleta.

Esse é o principal detalhe que deve ser observado nas meias: uma concentração maior de poliamida do que de algodão. Para atletas mais avançados, meias de compressão e outras tecnologias podem ser buscadas, mas estes tópicos mais complexos devem ser tratados por quem já possui uma boa rotina de treino, e recebe acompanhamento adequado para tal.

Algodão é o seu inimigo

Meias 100% algodão são muito confortáveis para ficar em casa ou fazer um passeio rápido. Durante a corrida, no entanto, são um grande problema. A umidade retida pelo algodão não passa para fora do tênis, fazendo com que o atrito seja cada vez mais sentido.

É por isso que aquelas bolhas terríveis surgem após um treino do tipo. É possível evitar o problema escolhendo meias com maior proporção de poliamida em sua composição. A informação pode ser encontrada diretamente na embalagem.

Seque em local ventilado

Ao secar suas meias para corrida, nada de utilizar ferro de passar ou máquinas secadoras. Normalmente, estes tipos de aparelho ressacam as fibras e diminuem a durabilidade e o conforto das suas meias na hora de correr.

Embora esse não seja um grande problema para meias comuns de passeio, os efeitos podem ser sentidos muito facilmente na hora de correr, quando o atrito chega ao máximo.

Cuidado com o tamanho

No dia a dia, é comum não darmos muita atenção para o tamanho exato das meias que estamos utilizando. Por vezes, é normal utilizarmos meias que nem mesmo são indicadas para o tamanho de nossos pés, e é raro percebermos qualquer desconforto nesta situação.

Quando falamos de corrida, no entanto, as meias precisam estar de acordo com a numeração do seu pé. Algumas pessoas pensam que é mais seguro optar por um tamanho levemente superior ao do seu pé, mas essa é uma lenda: escolha um tamanho adequado para você.

Considere investir um pouco mais

Se você já mantém uma rotina regular de treinamentos, e suas meias costumam ser um certo incômodo em sua vida, é útil considerar investimentos um pouco mais robustos em meias. Por vezes, uma meia cerca de dez ou vinte reais mais cara que as meias que você normalmente compra resultarão em um conforto gigantesco em sua trajetória.

Obviamente, você não precisa adquirir uma dezena de meias profissionais, mas é recomendado que – aos poucos – você tenha itens que protejam seus pés e favoreçam o seu desenvolvimento atlético.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *